Sábado, 19 de Abril de 2008

<img

Pode ler

CAPÍTULO 1 - Vamos ajudar uma Miúda Bonita - com foto

CAPÍTULO 2 - A casa da Miúda Bonita - com fotos

CAPÍTULO 3 - É um rapaz

CAPÍTULO 4 - Andamos aos saltinhos

CAPÍTULO 5 - Recebenos o 1º Lote de mininhos

CAPÍTULO 6 - um optimo fim de semana

CAPÍTULO 7- Lista de Miminhos Recebidos.

CAPÍTULO 8 - Reunião com a Assitente Social da Segurança Social e mais mimos

CAPÍTULO 9 - Estamos procurando casa :(

 

 

Cabo Verdiana, miúda, bonita, com 26 anos, no Verão conhece o amor da sua vida, engravida faz agora 6 meses, o amor da vida dela, segue o seu caminho voltou para França, onde trabalha. Tudo o que ele recebe vai para os pais na Índia.

 

Ela vive numa habitação sem condições nenhumas, em Odivelas, numa encosta, entre alguns casebres. Seu lar é o da ponta, faz esquina, com uma única porta, sem janelas, com telhado de zinco, sem forro, nos dias de chuva a água entra (se for muita, corre pelo corredor que liga todas as divisões) e o frio é uma constante. A casa é composta por hall onde há um sofá de 2 lugares, um quarto com uma cama para o irmão, um quarto com uma cama para ela, uma cozinha com um fogão e uma casa de banho, dito assim, dá para imaginar uma casa, mas não, é um barracão. A água é comum a todos os vizinhos, assim como a luz, há dias em que há outros em que não.

 

Ela, miúda bonita veio de Cabo Verde para estudar, fez Psicologia, falta-lhe uma cadeira para a licenciatura. Aceita todo o tipo de trabalho, desde ajudante de cozinha e até nas limpezas. Estava trabalhando num café em Loures mas o contrato acabou e não lho quiseram renovar, ela está gravida, não vale a pena. Na sexta-feira foi ver um novo emprego no Jumbo de Alfragide, 3 horas por dia, 6 dias por semana, limpar uma loja das 7 às 9h da manhã com um salário mensal de 180 euros.

 

Está inscrita na Ajuda de Mãe, mas se sair de casa, como fica o irmão dela? Trata-se de um miúdo deficiente (na verdade ele tem 28 anos mas o seu comportamento e idade mental é como se tivesse 12), não pode ficar sozinho, não come, deixa entrar todos em casa, perambula sem destino. Perante estas condições facilmente concluímos que a criança que ela espera não pode nascer ali, no meio daquela insalubridade sem condições nem para ter uma alcofa naquele frio cortante. Está inscrita na Câmara, e vai receber uma casa, mas só dentro de alguns anos -todos sabemos como são morosos estes processos em Portugal - e a pergunta que se coloca de imediato é, e até lá como vai viver?

 

Não tem nada para o bébé, NADA, nem roupa, nem cama, nem carrinho, nem fraldas, nem biberões. Como, como vai resolver o seu problema? Ela está disposta a receber 2,5 euros à hora, trabalhar com produtos tóxicos, pagar transporte, comida e ficar no final do dia praticamente sem nada. Ela precisa MESMO de ajuda, precisa de si. Tudo o que puder receber é muito bem vindo.

 

NIB: 003 505 060 069 998 330 098 - toda a ajuda é bem vinda.

Se puder ajudar, e necessitar de alguma informação complementar peça a

AJUDA PORTUGAL, ajuda.portugal@gmail.com

 

Obrigado por estarem ajudando.

 

Bem hajam.

publicado por ajuda portugal às 13:25
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De rui santos a 20 de Abril de 2008 às 10:22
PORRA PA, COMO é QUE AINDA EXISTEM COISAS DESTAS NO MEU PAÍS


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

.

.arquivos

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post